TUDO SOBRE SEGUROS PARA O SEU CARRO

0

arvore

 

Dicionário do Seguro.

 

Termos técnicos usados nos seguros de automóveis.

Agravação de risco – Define um risco que se tornou mais grave quando da contratação do seguro. Pode, se constatado no sinistro, levar à recusa do processo pela seguradora. Caso, por exemplo, de um carro com suspensão rebaixada ou fora das especificações originais.

Análise de Risco – Estudo técnico feito pela seguradora com o objetivo de determinar condições e preços apropriados para aceitar um seguro, com base na avaliação dos riscos envolvidos.

Apólice – Contrato firmado entre a seguradora e o cliente. Descreve o bem segurado, a cobertura e as garantias contratadas.

Bônus – Desconto concedido ao segurado na renovação da apólice, por ter apresentado experiência satisfatória ao segurador.

Cobertura – Garantia contra os riscos descritos na apólice.

Cobertura Adicional – Aquela na qual o segurador admite, mediante inclusão na apólice, e pagamento de prêmio adicional para riscos não previstos nas condições gerais ou especiais.

Cobertura Básica – É aquela relacionada diretamente ao veículo (casco). Destina-se ao reembolso de danos ao veículo segurado e na qual podem ser agregadas coberturas adicionais, acessórias ou suplementares, quando for o caso.

Constatação de Danos – Em seguros de carros, é uma forma da seguradora verificar e confrontar os danos entre um veículo segurado e o terceiro.

Dano – Prejuízo sofrido pelo segurado ou terceiro e indenizável de acordo com a cobertura contratada.

Dano Material – Causado pelo segurado a outros veículos, muros, portões, postes, placas de rodovias etc.

Dano Corporal – Causado a pessoa, atropelamento etc.

Dano Moral – É o que afeta a personalidade e ofende a moral e a dignidade da pessoa. Algumas seguradoras oferecem essa cláusula, já que é muito comum acidentes de trânsito gerar discussões e uma pessoa ofendida reclamar por danos morais.

DPVAT – Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres, ou por sua carga, a pessoas transportadas ou não.

Endosso – Alteração feita durante a vigência da apólice, substituição de veículo, alteração de condutor, endereço etc.

Franquia – É a parte em dinheiro que o cliente vai pagar para consertar as avarias em seu carro, caso ocorra o sinistro. O valor é definido na contratação do seguro.

Franquia Dedutível – Modalidade que obriga o segurador a indenizar apenas os prejuízos que excedem o valor da franquia, que sempre é deduzido da indenização total.

Franquia Simples – Modalidade que desobriga o segurador a indenizar quando os prejuízos são inferiores ao valor estabelecido na franquia.

Indenização Integral (Perda total) – É caracterizada quando os prejuízos provocados por um sinistro tornam inviáveis economicamente a reparação do veículo. Esta situação ocorre quando os custos de reparação são superiores a 75% do limite máximo de indenização, ou seja, o valor segurado do carro.

Lucros Cessantes – O que o segurado ou terceiro deixa de lucrar em consequência do sinistro. Exemplo clássico em seguros de automóveis é o táxi que parado em razão de acidente.

Má-fé – Agir propositalmente de modo contrário à lei ou ao Direito.

Prejuízo – Em seguro é qualquer dano, ou perda, que reduz o valor de bens na quantidade, qualidade ou interesse. Aplicado em apólices cobrindo responsabilidade, esse termo significa pagamentos feitos em nome do segurado.

Prêmio – É a soma em dinheiro paga pelo segurado ao segurador para que este assuma a responsabilidade de um determinado risco.

Proposta – Fórmula impressa, contendo questionário detalhado, que deve ser preenchida pelo segurado ao candidatar-se ao seguro.

Responsabilidade Civil – É a obrigação imposta por lei, a cada um, de responder pelo dano causado a outros, pessoalmente ou por pessoas sob sua dependência.

RCF-V – É o seguro de Responsabilidade Civil Facultativa ou terceiro. Protege o segurado contra danos provocados a terceiros.

Risco – É o evento incerto ou de data incerta que independe da vontade das partes contratantes e contra o qual é feito o seguro. O risco é a expectativa de sinistro. É comum a palavra ser usada, também, para significar a coisa ou pessoa sujeita ao risco.

Risco Acessório – Risco que não está compreendido na cobertura principal, podendo, contudo, ser coberto mediante pagamento de prêmio adicional.

Salvados – São objetos resgatados de um sinistro ainda com valor econômico. Assim são considerados tanto os bens que tenham ficado em perfeito estado, como os parcialmente danificados. No caso de um acidente, o próprio veículo ou parte dele após o pagamento da indenização por roubo ou furto total. Refere-se também ao que restou de um veículo após acidente indenizável pela seguradora.

Sinistro – Expressão usada para determinar o acontecimento que tenha causado dano, perda ou prejuízo ao bem ou ao segurado.

Tarifa – É a taxa usada para calcular quanto o segurado paga de prêmio. As tarifas, às vezes, são alteradas mais de uma vez ao mês e dependem do fator sinistralidade.

Valor de Mercado – Atualiza o valor da indenização no dia do pagamento, de acordo com o preço de mercado.

Vistoria Prévia – Inspeção do veículo por pessoa autorizada pela seguradora, para verificar o seu estado, antes da formalizado o seguro.

Vistoria de Risco – Inspeção feita por peritos habilitados para avaliar as condições do risco a ser segurado, com a finalidade de estabelecer seu valor.

Vistoria de sinistro – Visita ao local onde se encontram os bens sinistrados a fim de apurar o montante dos prejuízos sofridos pelo segurado.

Fonte: http://revistaautoesporte.globo.com/Servico/noticia/2015/05/tudo-sobre-seguros-para-o-seu-carro.html

 

Compartilhe.

Comments are closed.